fevereiro 08, 2013

"Ventos da Vida" :: Capítulo 14 ::


-Mateus: Tia a senhora acredita em min! 
-Fran: Acredito! É claro que acredito, eu só não queria contar na frente de seus pais você sabe como eles são céticos e não conseguem entender você! 

Mateus se sente aliviado em ouvir as palavras doces e de compreensão de sua tia. 

-Mateus: Nossa Tia! Muito obrigado, eu nem consigo acreditar que estou ouvindo isso! Obrigado por acreditar em min! 
-Fran: Imagina meu filho! Eu estou aqui para te ajudar com a Fernanda, tudo o que ela te contar você só deve confiar a min. 
-Mateus: Obrigado Tia! É bom poder contar com seu apoio, ainda mais agora que a Tamires está chateada comigo! 
-Fran: Não se preocupe, eu estou aqui e vou te ajudar! 

Mateus logo pega no sono no colo da tia. 

Cena 2 

Fran se levanta e parece está muito nervosa. ela pega seu celular. 

-Fan: Atende seu infeliz. 

Carlos está na sala de Fábio. Os dois conversavam super “íntimos” Carlos tenta esconder a ligação. 

-Fábio: Quem é? 
-Carlos: Só um momento! Alô! 
-Fran: Seu idiota! Seu otário! 
-Carlos: é o que? Agora eu estou ocupado! Se você puder me ligar mais tarde… 
-Fran: Você é muito um boca aberta! Um bandidinho fajuto um imprestável, um inútil! 
-Carlos: Tá ok! Até mais! 
-Fran: Seu retardado! Te encontro no lago em 30 minutos! 
-Carlos: Não será possível! 
-Fran: Que mané não será possível! Te espero lá! Seu Merda! 

Empresa/ 

-Fábio: Quem era? 
-Carlos: Um cliente! 
-Fábio: Um Cliente?! Você acha que eu sou otário?! Me diz a verdade! Que era! 
-Carlos: Um cliente, já disse pra que essa desconfiança?! 
-Fábio: Deixa eu ver esse celular! 
-Carlos: Ha! é o que faltava! Eu não recebo tão bem pra isso gostosão! 
-Fábio: Não recebe? Me dá esse celular aqui! 

Carlos sai da sala, deixando Fábio irritado. 

Cena 4 

Fran começa a tomar seu remédio para coração, pois começa a passar mal com tanta tensão. Ela vai até o banheiro de Mateus e pega uma lâmina. Ela pega uma seringa com remédio tranquilizante, mas parece desistir de usar a seringa, Fran destranca a porta se aproxima de Mateus com a lâmina. 

-Fran: Não vai doer nada meu anjo! 

Fran começa a cortar o pulso de Mateus que acorda desesperado, já sangrando muito. 

-Fran: Por Deus! O que você está fazendo? Socorro! 

Todos na casa correm para quarto de Mateus. 

-Mateus: O que aconteceu!? Socorro alguém me ajuda está doendo, mãe! 
-Rosana: Meu Deus! Meu filho! O que é isso? 
-Raimundo: Ah meu Deus! 

Todos ficam abismados com a cena. 
Fran chorando muito narra o que viu. 

-Fran: Eu vim ver como ele estava e o peguei assim, ele tava tentando se matar! 
-Larissa: Eu vou chamar uma ambulância! 
-Tamires: Mateus por que você fez isso?! Meu Deus foi minha culpa! 
-Mateus: Eu não sei, eu não sei o que aconteceu eu não me lembro! Eu não quero morrer mãe me ajuda! 

Cena 5 

Mateus está perturbado com o que aconteceu, os socorristas fizeram o curativo em seu pulso e ele parece está bem. 

-Rosana: A culpa é minha que não dei ouvidos ao meu filho quando ele falou sobre a Fernanda. 
-Raimundo: Mas o que é isso? Como você pode dá ouvidos e incentivar as fantasias do nosso filho? 
-Rosana: Mateus é nosso filho! é meu filho você sabe que ele é um menino especial e simplesmente ninguém se importou em ajudá-lo a superar a perda da irmã dele, se pra nós já foi e está sendo terrível imagina pra ele! Se põe no lugar dele! 

Rosana dispara essas palavras caindo no choro. 

-Raimundo: Você sabe que não é esse que deve ser o procedimento Eu vou ligar pra algum psicólogo! 

Rosana está muito emocionada, ela olha nos olhos de Raimundo e ele sente que Rosana parece acreditar no que Mateus fala. 

-Raimundo: Por Deus! Eu não acredito que você, está acreditando… Rosana não faça isso esse menino é maluco! 

Rosana parte pra cima de Raimundo com tapas. Ele tenta contê-la. 

-Rosana: Não fala assim do meu filho! Não faaala! Ahhhhhhh! 

Esbraveja Rosana em profundo desespero. 

-Raimundo: Tenha calma! Tenha calma! 

Rosana se recompõe. 

-Rosana: Eu só… eu só quero ajudar meu filho! Só isso. 

Cena 6 

Fran e os socorrista entram na sala onde Rosana e Raimundo estão. Fran trazia consigo um copo d’água com açucar para a irmã. 

-Raimundo: E então, como está o meu filho? 
-Socorrista: Ele está bem, não corre perigo de vida, mas recomendo que o leve ao hospital para tomar um pouco de sangue. 
-Raimundo: Tudo bem. 
-Socorrista: eu também acho que é mais que necessário que levem o jovem á um pisicólogo. 
-Rosana: Eu não sei se isso é prudente. 
-Socorrista: Senhora o seu filho tentou suicídio! Ele precisa de ajuda. 
-Fran: Mas é evidenete que esse menino não está bem! Imaginem só, que ele antes de cometer esse suicídio disse que estava vendo a irmã dele morta há alguns meses atrás em um terrível acidente, coitadinha! 
-Socorrista: Bem, seu o rapaz precisa de ajuda e agora vocês são quem devem decidir o que fazer para ajudá-lo! 
-Fran: Eu acredito que não há o que discutir não é mesmo? O Mateus tem que ser internado.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Continua.....

0 comentários:

Postar um comentário

Estação da TV !